Prefeito de Pedras de Fogo comemora mais uma vez a elevação do IDEB no município e destaca investimento no ensino integral

Mais uma vez, o município de Pedras de Fogo alcançou a elevação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador que mede a qualidade do ensino no território nacional, divulgado nesta semana pelo Ministério da Educação (MEC).

Pedras de Fogo ficou pela segunda vez consecutiva com a melhor nota da região nos anos iniciais, que vai do 1º ao 5º ano. A cidade faz parte é a 12ª Gerência de Ensino da Paraíba.

Através de suas redes sociais, o prefeito Dedé Romão, que é professor, destacou os investimentos na educação e citou como exemplo, o ensino integral.

“Parabenizo alunos, professores e demais trabalhadores da Educação pelo resultado alcançado. Realço que o olhar da nossa gestão para a Educação pública tem sido diferenciado. Pedras de Fogo conta com duas Escolas de Ensino Integral, uma do Estado e outra Municipal, recentemente concluída. Isso significa que no futuro Pedras de Fogo terá números ainda melhores na avaliação do ensino público, tendo em vista esse investimento neste modelo de Educação. A modalidade Integral vem sendo abordada por vários estados e municípios e os resultados já aparecem nos índices”, destacou o prefeito.

O Ensino Fundamental anos iniciais também ficou em primeiro lugar no quesito territorialidade. A meta foi superada mais uma vez e a nota foi a maior desde o inicio da avaliação, realizada pelo MEC.

No Ensino Fundamental anos finais, que engloba do 6º ao 9º ano, na territorialidade Pedras de Fogo ocupou a 2ª posição na região. O Índice da Educação Básica é um importante medidor do ensino em todo o Brasil e serve para direcionar ações que possam desenvolver a Educação nacional.

Dedé Romão acrescentou que no intuito de suprir as principais necessidades na educação, Pedras de Fogo tem fortalecido os investimentos no modelo integral de ensino, o qual, segundo especialistas, impacta de maneira significativa a qualidade da Educação.

Os dados do Ideb divulgados pelo MEC e pelo Inep são referentes ao ano de 2019, lembrando que índice é realizado a cada 2 anos, em todas as escolas, públicas e privadas, em todo o território nacional.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: