Em audiência, Ricardo se irrita ao ser questionado sobre pensão de ex-governador, considerada ilegal pelo STF; veja o vídeo

Supremo considerou inconstitucional, em outubro do ano passado, a lei aprovada pela Assembleia Legislativa, em 2006, que criava o trem da alegria. A lista de ex-governadores beneficiados é longa e inclui Ricardo Coutinho, que ficou sem mandato em 31 de dezembro de 2018. O detalhe: no caso do socialista, o benefício foi concedido dois meses depois de a Suprema Corte dizer que o pagamento não poderia acontecer já que a fonte criadora é uma lei inconstitucional.

RC: A gravidade é muito maior do que simplesmente o contracheque, e essa acusação, sabe, de que eu recebi sem trabalhar. É muito maior do que isso.

Alan Kardec: Como seria esse maior?

RC: Seria uma combinação de gente que usa métodos extremamente calhordas.

Alan Kardec: Você está me chamando de calhorda?

RC: Claro que sim, evidentemente.

Alan Kardec: Você está me chamando de calhorda, ex-governador?

RC: Tô, tô, exatamente isso, entendeu?

Alan Kardec: Você está me injuriando!

RC: Eu estou lhe processando, eu estou lhe processando.

Alan Kardec: Na frente de autoridades está me chamando de calhorda.

RC: Estou lhe processando.

Alan Kardec: Calhorda é quem recebe pensão ilegal.

RC: Qual é a pensão ilegal?

Alan Kardec: O STF decidiu que sua pensão é ilegal.

RC: De jeito nenhum, o senhor está errado. O senhor tá errado.

Alan Kardec: Eu mostro aqui.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: