OPERAÇÃO CALVÁRIO: Gaeco investiga supostas contratações de funcionários “fantasmas“ no Hospital Metropolitano e e-mail aponta influência de Ricardo Coutinho em indicações


O despacho do desembargador Ricardo Vital traz novos desdobramentos da 5ª fase da Operação Calvário, na qual investiga irregularidades nos Hospitais Metropolitano de Santa Rita e Regional de Mamanguape. O Gaeco revela um e-mail de Iris Dantas, Secretaria-Executiva da Casa Civil do governador, para Livânia Farias, ex-secretária de Administração, no qual tratam de indicações para cargos no Hospital Metropolitano de Santa Rita. O Ministério Público suspeita de contratações de funcionários fantasmas.

No email, é relatado por Iris  a Livânia que o ex-candidato a prefeito de Santa Rita, Adones Junior, “foi indicado pelo governador (há época, Ricardo Coutinho) para ocupar um cargo na área administrativa do Hospital Metropolitano. Além de Adones, o governador também indicou Marcos Ferraz para administração.

Entre as pessoas que indicaram apadrinhados para assumir cargos aparece um “J A” que não é especificado de quem se trata, mas é claramente exposto a importância do mesmo para a contratação no hospital. “Nutricionista chefe: 1 vaga –  Foi encaminhado um currículo; esse currículo foi indicação de JA, ele disse que é muito importante atender”, relata Iris para Livânia.

Iris detalhou no email quantas pessoas estavam sendo indicadas para assumir cargos no Hospital administrado pela OS Instituto de Psicologia Clínica, Educacional e Profissional (IPCEP).

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: