Com liberdade restritiva, Ricardo deve deixar Presidência da Fundação João Mangabeira

A decisão da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ)  pode ser considerada uma importante vitória do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), em seu Calvário, já que não terá que voltar para prisão. Porém, é importante destacar que a liberdade do ex-governador, a partir de agora, será limitada ou condicionada pelas medidas cautelares.

Dentre as medidas cautelares, está a proibição de sair da comarca, ou seja, de se ausentar de João Pessoa. Isso significa que Ricardo fica impossibilitado de desempenhar o cargo de presidente da Fundação João Mangabeira (FJM), braço político do PSB nacional, o que representaria enfraquecimento político do ex-governador.

A defesa de Coutinho questionou a medida que o proíbe de deixar a comarca da capital, já que ele preside a FJM, em Brasília. No entanto, a relatora Laurita Vaz, destacou que essa decisão caberá ao desembargador Ricardo Vital, relator da Calvário, no Tribunal de Justiça da Paraíba, responsável pela prisão de Ricardo.

 

 

Comentários

Blog do Anderson Soares - Todos os Direitos Reservados

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: