Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

ANÁLISE: Pretensão de Vítor Hugo de concorrer à vaga de vice-governador é sepultada; prefeito sairá no lucro se permanecer no cargo

 

Logo após a eleição no ano passado, o prefeito de Cabedelo, Vítor Hugo, lançou-se na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa, de forma extemporânea. Narcisista e extremamente vaidoso, o prefeito achou que o cargo de deputado estadual era muito pequeno para o tamanho do sua ambição. Projetando-se do tamanho maior que só existia na própria cabeça, Vítor Hugo anunciou que não disputaria mais uma vaga na Assembleia Legislativa e decidiu lançar-se candidato a vice-governador em 2022.

Foto: Rembrandt Carvalho

Sem envergadura política, alguns políticos com os quais o Blog conversou, analisaram, nos bastidores, a postura de Vítor Hugo como megalomaníaca e, de certa forma, ingênua, já que para concorrer a vaga de vice-governador, ele teria que renunciar ao cargo de prefeito em abril sem nenhuma garantia, de fato, de ser escolhido. A estratégia de Vítor era pressionar o prefeito Cícero Lucena, pai do vice-prefeito de Cabedelo, a dar uma forcinha nessa estratégia megalomaníaca. O tiro saiu pela culatra.

Hoje, Vítor Hugo foi denunciado pelo Ministério Público por, supostamente, participar do esquema de desvio de recursos públicos com servidores fantasmas à época em que era vereador de Cabedelo. Em delação, o ex-prefeito Leto Viana  disse que Vítor Hugo foi escolhido, pelo grupo, para comandar o município no primeiro mandato, através de eleições indireta, com o objetivo de dar continuidade ao esquema de corrupção.

De Pretenso candidato a vice-governador, Vítor Hugo, agora, se dará por satisfeito se continuar na cadeira de prefeito. Se depender do Ministério Público Estadual, ele perderá o mandato.  Essa foi a recomendação do MPPB, que será avaliada pela justiça. O prefeito terá todo direito de apresentar defesa. Ninguém pode ser condenado antecipadamente, entretanto, o episódio serve para referendar o ensinamento do rei Salomão, o homem mais sábio da História, que a soberba precede a ruína e altivez de espírito precede a queda. 

Deixe um comentário