“A prefeitura de João Pessoa finge não ver a aglomeração nos ônibus”, diz Ruy

Indignado com a precarização do sistema de ônibus de João Pessoa, o deputado federal Ruy Carneiro cobrou enfaticamente nesta segunda-feira (29) um aumento no número de veículos circulando na Capital para atender à população com segurança e sem aglomeração. Hoje, primeiro dos cinco feriados antecipados pelo Governo do Estado, foi comum observar ônibus lotados e grande dificuldade dos trabalhadores de serviços essenciais para se deslocar pela cidade.

“Não adianta fechar tudo e não olhar para os pontos que realmente estão aglomerados. Paradas e ônibus lotados. A população fica exposta aos riscos e é levada a desrespeitar o distanciamento social, já que a prefeitura não dá condições para que essa medida seja adotada”, cobrou Ruy. “Tem que aumentar a frota. Sei que o feriado foi antecipado, mas vários pais e mães de família que fazem parte de serviços essenciais estão precisando passar por toda essa situação difícil, sem falar no tempo de espera pelo coletivo. Isso é um absurdo! Vidas estão sendo expostas ao perigo com a contaminação. Inclusive, o Ministério Público da Paraíba (MPPB) está cobrando ações da prefeitura para evitar contágio dentro do coletivo e reforçando que a população denuncie os casos ao órgão.”, disse.

O parlamentar lembrou que a aglomeração pode provocar um aumento de infectados e de mortes. “A prefeitura de João Pessoa finge não ver a aglomeração nos ônibus. Isso pode piorar e muito o número de infectados. Não basta apenas a consciência de cada pessoa, a prefeitura também precisa fazer um trabalho efetivo de dar condições à população de não se aglomerar. Enquanto não se resolver esse problema dos ônibus o povo fica à mercê do vírus”, pontuou.

Com o objetivo de frear os avanços da COVID-19, o governo do Estado anunciou a antecipação de três feriados: Tiradentes, Corpus Christi e da fundação do estado, além de criar, excepcionalmente, um feriado no dia 29 de março para conter a transmissão do coronavírus. No entanto, logo no primeiro dia de decreto, nas primeiras horas da manhã, alguns veículos de imprensa divulgaram pontos de aglomeração.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: