Tião Gomes defende medidas mais rígidas para conter avanço do coronavírus: “ainda não entenderam a real gravidade”

A falta de leitos de UTI em hospitais públicos e privados, fez com que o vice-presidente do Poder Legislativo paraibano, deputado Tião Gomes (Avante), endurecesse o discurso cobrando medidas mais rígidas nas regras de convívio social e a união de forças para o enfrentamento dessa nova onda da pandemia do novo coronavírus.

Tião Gomes fez um apelo para que as ações de combate à disseminação do vírus sejam intensificadas.  “Existe a perspectiva de dias sombrios e a gente precisa intensificar as ações, que muitas vezes são impopulares, infelizmente nossa população não entende que não tem o que pague o valor de uma vida, mas precisamos tomar medidas corretas para que não haja colapso total do sistema de saúde e para que a Paraíba não passe o que os outros estados estão passando”, alertou Tião.

Para o deputado as críticas não devem ser levadas em conta quando existe a necessidade de endurecimento das regras de convívio social.

“Quando você cria regras mais duras, que proíbem aglomerações, ou quando você libera, os críticos estão de prontidão para criticar, de uma forma ou de outra. A pandemia nos dá uma aula diária mostrando que não sabemos de nada, não temos noção da gravidade, que não existe idade para o contágio, que hora idosos morrem mais e hora são os jovens, não dá para prever nada, por isso, devemos massificar o cumprimentos das regras”, afirmou.

Em reunião neste domingo (07) com representantes dos Poderes e demais órgãos, o governador João Azevêdo informou que mesmo com a abertura de novos leitos, a Paraíba está no pico da pandemia. As nossas ações devem levar em consideração o espírito de humanidade, de solidariedade, com respeito aos setores econômicos e com foco na vida. “A Paraíba toda precisa fazer esse enfrentamento, só assim, vamos vencer esse momento”, pontuou o governador.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: