Ministério Público pede revogação de prisão de Edvaldo Rosas e Pietro e tese sobre possível delação ganha força

O Ministério Público Estadual pediu, na sexta-feira (26), a conversão da prisão preventiva de Edvaldo Rosas e Pietro Harley em medidas cautelares. Os dois foram alvos da 11ª e 12ª fases da Operação Calvário, desencadeada no dia quatro de fevereiro, denominada de “A Origem”.

O pedido do Ministério Público foi baseado no argumento que a Paraíba voltou a apresentar mais de mil casos de Covid-19 por dia e também o aumento de mortes provocadas pelo vírus. Justificou ainda, que a nova cepa do coronavírus aumenta consideravelmente a transmissibilidade da doença, principalmente, em ambientes fechados com mais de dez pessoas.

O Ministério Público, no entanto, não solicitou  a conversão da prisão de Coriolano Coutinho, irmão de Ricardo Coutinho (PSB). O comportamento aumenta a especulações sobre uma possível delação premiada de Rosas e Pietro. O pedido ainda não foi apreciado pela justiça.

Veja o pedido do MP no link abaixo 

MANIFESTAÇÃO-MPPB

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: