Secretaria de Saúde divulga os critérios para a primeira etapa de vacinação na Paraíba; confira

Informações sobre a campanha de vacinação

Total de doses recebidas no estado da Paraíba: 114.846,9

Quantitativo de seringas e agulhas armazenadas na SES: 411 mil

Tipo de vacina: Coronavac

Total de paraibanos que deverão ser vacinados: 54.689 pessoas

Quem irá receber as doses nessa primeira fase: 34% do previsto dos trabalhadores da saúde (42.925), Indígenas aldeados (10.432), Pessoas idosas em instituições (1212) e Pessoas com deficiência institucionalizada (120). O quantitativo é para a primeira e segunda dose (que será complementada a quantidade nos próximos dias) apenas dos grupos citados. As doses são encaminhadas para os municípios de acordo com a população destes públicos informados pelo Ministério da Saúde. Distribuiremos a primeira dose onde o registro é nominal, e quem tomar essa deve tomar a segunda que já está garantida.

Critérios para vacinação:

Trabalhadores da saúde: 34% dos trabalhadores da assistência e vigilância à saúde, domiciliares como cuidadores de idosos e doulas/parteiras, funcionários do sistema funerário, estudantes da área de saúde que estiverem prestando atendimento na linha de frente da assistência a Covid-19.

População indígena: Indígenas com 18 anos ou mais atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena. A vacinação será realizada em conformidade com a organização dos Distritos Sanitários Especiais Indígena (DSEI) nos diferentes municípios;

Idosos: Idosos acima de 65 anos que vivem em instituições de longa permanência. A estratégia de coordenação e execução das ações de vacinação é de competência municipal de saúde;

Aplicação da segunda dose da vacina: A segunda dose será aplicada 28 dias após a primeira dose.

Perfil das pessoas que receberam as primeiras doses na Paraíba:

Marineide Rodrigues Gouveia Ferreira, 60 anos, hipertensa, é enfermeira do Complexo Hospitalar Clementino Fraga há 17 anos. Há 10 meses a enfermeira atua na linha de frente e, até o momento, nunca teve a doença.

Indígena Genildo Alencar, Potiguara da aldeia Carneira, do município de Marcação. Ele tem 44 anos e é hipertenso e diabético.

A orientação é pela preservação dos mais expostos, por isso SES e Cosems orientam que os trabalhadores da saúde sejam priorizados os que estão na linha de frente contra Covid como UPAs, SAMU, serviços hospitalares de referência Covid-19. Os municípios devem orientar seus trabalhadores sobre o calendário e local de vacinação dessas pessoas.

 

Comentários

Blog do Anderson Soares - Todos os Direitos Reservados

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: