“Não vou tomar vacina e ponto final”, diz Bolsonaro

 

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista ao Brasil Urgente nesta terça-feira (15) que vai dar sinal verde à compra e à aplicação de todas as vacinas contra o novo coronavírus que forem autorizadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mas que ele particularmente não vai tomar nenhuma.

 

“Eu não vou tomar vacina e ponto final. Minha vida está em risco? O problema é meu”, disse o presidente, reforçando que vai liberar R$ 20 bilhões para a compra dos imunizantes e que a vacinação não pode ser obrigatória. “É universal, à disposição de quem quiser. Mas tem que ter responsabilidade. O fabricante fala que não é responsável por efeito colateral nenhum”.

Na entrevista, Bolsonaro também reiterou que confia em medicamentos preventivos contra a Covid-19, como a hidroxicloroquina. “Salvou minha vida”, disse o presidente, que já contraiu o vírus. “E minha mãe de 93 anos tem sempre uma caixa do lado dela”.

O presidente afirmou que acredita que a pandemia está no final e que “estamos próximos a uma imunidade de rebanho”. Sobre o aumento de casos nas últimas semanas, Bolsonaro afirmou que o final de campanha das eleições contribuiu, assim como as pessoas “que se cansaram de ficar em casa”, e ressaltou que a taxa de mortes por milhão de habitantes teve redução drástica no país.

Por duas vezes na conversa com o Brasil Urgente, Bolsonaro ainda fez “um apelo” aos governadores e prefeitos. “Não fechem tudo porque se não virá o caos e só Deus sabe o que vai acontecer com o Brasil”.

Uol

Comentários

Blog do Anderson Soares - Todos os Direitos Reservados

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: