Candidato à reeleição à prefeitura de São Bento, Jarques Lúcio não terá o voto da própria esposa nas eleições desse ano

Candidato à reeleição no município de São Bento nas eleições desse ano, o prefeito Jarques Lúcio (DEM), que é acusado de administrar a cidade sem sequer residir no local, surpreendentemente não terá o voto da esposa, a médica Juliane Dornelas no próximo dia 15 de novembro.

Isso porque, assim como o esposo, ela não mora no município, mas diferentemente de Jarques, a médica – em vez de ter o domicílio eleitoral onde o marido é candidato – vota no Colégio Motiva Oriental, localizado no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa, Capital da Paraíba, que fica a mais de 390 km de distância de São Bento.
O alerta foi feito pela candidata a vice prefeita na coligação encabeçada pelo deputado Galego Souza, Jureia Lúcio, durante comício digital.

CONFIRA O TRECHO

“Ele vai nas redes sociais destacar que é um homem casado há 14 anos e a sua esposa votou nele em 2016, no entanto, agora em 2020, não votará mais. Ele diz que a família é sua base, sua fortaleza, mas a própria esposa não vota nele. Ela mudou o domicílio eleitoral para João Pessoa, vota no colégio Motiva, no Altiplano. Nós, quando casamos, deixamos a casa dos nossos pais e nos unimos ao nosso esposo, nossa esposa, e conforme a Bíblica, nos tornamos uma só carne. Então, como é que a sua própria carne não vota em você? Existe um mistério, algo de diferente. É certo que nem sempre concordamos em todas as decisões daqueles que estão ao nosso lado, mas como esposa podemos não concordar, mas tempos que respeitar. Então, como é que a própria esposa tem o marido candidato à reeleição numa prefeitura e não vota nele?” alertou a candidata”.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: