Violência em São José de Caiana: Opositores tentam agredir prefeito e desafiam justiça eleitoral após proibição de carreatas e comícios

Com o dia da votação se aproximando o desespero toma conta dos, ‘Moleques’, em São José de Caiana, que resolveram partir para a violência contra o grupo de situação mostrando o total desespero.

O candidato à prefeitura fez jus ao seu nome, Manoel Moleque (PL), provando que não tem propostas sérias para gerir o município, seus correligionários tentaram inclusive, agredir o prefeito e candidato à reeleição Zé Leite (DEM).

O grupo oposicionista também desafiou a justiça eleitoral, que proibiu manifestações políticas desse tipo, ao realizar carreatas e comícios na cidade. O que se vê em São José de Caiana é muita carreata, zombaria e baderna nas estradas e praças do município.

Em um dos atos, os apoiadores do Moleque fecharam a estrada do Sítio Lagoa da Telha, ao chegarem na praça pública da cidade fecharam as ruas e começaram a agredir eleitores da situação, que, amedrontados, se deslocavam para suas residências. Em outro momento de exaltação de quem nada tem a oferecer de bom para a população, o grupo tentou invadir a casa do prefeito Zé Leite, com agressões verbais e soltando fogos de artifícios com o intuito de intimidar o prefeito.

Ainda segundo as informações, um dos secretários municipais foi impedido de passar com seu veículo e foi agredido por estar filmando a ‘carreata’ que é irregular e viola a lei eleitoral. As aglomerações só foram contidas após a polícia ser acionada. Informações dão conta de que há uma representação da ‘Coligação Por Amor à Caiana’ contra esse tipo de evento.

Proibidas carreatas, passeatas e comícios

As carreatas, passeatas e comícios foram proibidas nas cidades de Itaporanga, Serra Grande e São José de Caiana. A determinação é da juíza da 33ª Zona Eleitoral, Francisca Brena Camelo Brito. A portaria determina a proibição dos eventos de rua durante o processo eleitoral de 2020. A decisão segue uma tendência que deverá ser adotada pelo Judiciário paraibano. Por conta da pandemia, os atos de campanha de rua serão limitados a depender dos pareceres técnicos das autoridades de saúde. Há quem entenda que a limitação é ‘dolorosa’ para a democracia, mas a verdade é que ela é imprescindível para a saúde pública.

Considerando o protocolo sanitário emitido pela Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba em relação às eleições municipais 2020, o qual recomenda, quanto aos atos de campanha eleitoral, que sejam evitados eventos que ensejem grande aglomeração de pessoas e que sejam difíceis de aferir o distanciamento social, tais como, comícios, carreatas e caminhadas. Ficam proibidos atos de propaganda eleitoral que ensejem grande aglomeração de pessoas, tais como comícios, carreatas e caminhadas.

Confira os vídeos:

IMG_3271

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: