PT nacional bate o martelo e decide intervir no diretório de JP

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Por 56 votos contra 23, a executiva nacional do PT bateu o martelo e decidiu, nesta quarta-feira, dia 14, intervir no diretório municipal do partido em João Pessoa.

Houve apenas duas abstenções. O partido agora não será mais comandado pela petista Giucélia Figueiredo. O substituto, no entanto, ainda não foi definido.

A decisão se deu após todo o imbróglio que envolve a candidatura do petista Anísio Maia e o apoio que a executiva nacional decidiu dar ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), na disputa pela PMJP.

REAÇÃO

Em nota, a executiva municipal do PT considerou a decisão abrupta ao ressaltar que o partido não pertence aos dirigentes nacionais que querem terceiriza-los as escolhas pessoais do ex-governador Ricardo Coutinho.

Nota

A abrupta proposta de intervenção é uma medida autoritária sem precedentes, tomada por uma maioria política circunstancial revelando o pouco zelo destes dirigentes nacionais com o pleno funcionamento deste partido. O argumento da intervenção para construção de uma frente de esquerda na cidade é inverídico, não apenas em João Pessoa, mas em todo país as esquerdas não conseguiram construir uma unidade já no primeiro turno destas eleições.

A candidatura do companheiro Anísio Maia é construída com anuência e apoio dessa mesma direção nacional, conta com a fundamental parceria de companheiros e companheiras do PCdoB, partido que indica o nome de Percival Henriques como candidato a vice-prefeito. Não iremos aceitar o desmonte do PT de João Pessoa como tentativa de punir uma candidatura própria construída de acordo com todos os parâmetros estatutários.

O PT é o mais importante instrumento político construído pela classe trabalhadora. O partido não pertence aos dirigentes nacionais que querem terceiriza-los as escolhas pessoais do ex-governador Ricardo Coutinho.

 

PB Agora

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: