Padre Luciano, preso pela guarda municipal no Conde, pede afastamento da paróquia para manter integridade física

O padre Luciano Lustosa pediu afastamento, nesta terça-feira (13), da paróquia de Conde. Temendo a integridade física, o religioso pediu afastamento provisório da Paróquia, já que vem sendo vítima de ataques nas redes sociais, após o episódio  que culminou com sua condução à delegacia porque mudou a cor do Cruzeiro que a Prefeitura do Município havia pintado.

“ Diante de toda a situação e buscando me resguardar, solicitei a Arquidiocese um afastamento provisório da Paróquia, pois temo por minha integridade física, uma vez que eu estou sendo hostilizado por meio de discursos de ódio e ataques verbais dirigidos a mim através de redes sociais, decorrente de posicionamentos divergentes e lamentáveis”, diz um trecho da nota.

O caso chamou a atenção da imprensa nacional. O padre foi conduzido pela guarda municipal da cidade até delegacia de Alhandra, onde foi liberado. Segundo o padre, o delegado afirmou que a condução coercitiva foi feita de forma ilegal. A polícia investiga de onde partiu a ordem para prender o religioso.

Veja a nota no link abaixo

nota de afastamento 2

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: