“Chegou a hora de João Pessoa ganhar sua primeira prefeita”, diz Edilma em reunião com mulheres

A pré-candidata do Partido Verde (PV) à Prefeitura Municipal de João Pessoa, Edilma Freire, se reuniu com diversas mulheres no bairro do Tambiá, na tarde deste sábado (29). No encontro, Edilma disse que chegou a hora de João Pessoa ganhar uma gestão com força e sensibilidade feminina, comandada por uma mulher que tem experiência em administração pública e já mostrou os resultados para a cidade seguir avançando. A educadora destacou que no pós-pandemia a Capital precisará de uma gestão pública ainda mais humana, eficiente e responsável, que trabalhe para seguir cuidando da população e garantindo as políticas públicas de fortalecimento das famílias.

“O modelo de gestão do Partido Verde (PV) em João Pessoa já demonstrou a força feminina na gestão pública. Nós, mulheres, chefiamos as maiores e mais importantes pastas da gestão do prefeito Luciano Cartaxo, como as secretarias de Infraestrutura, Planejamento, Educação, Habitação, Controladoria e, claro, a Secretaria da Mulher. Todos os nossos Distritos Sanitários e UPAs têm mulheres no comando. Chegou a vez dessa mesma força feminina administrar a cidade, com sensibilidade, coragem e responsabilidade com a máquina pública. Tenho certeza que vamos trazer ainda mais avanços e qualidade de vida para nossa população”, disse Edilma.

A educadora também defendeu a ampliação de programas e ações que têm garantido mais segurança e independência econômica às mulheres. “Queremos fortalecer ainda mais nossa política de microcrédito, com o Banco Cidadão. Já foram mais de R$ 54 milhões investidos neste programa, que beneficia em sua maioria as mulheres empreendedoras da cidade. Também queremos seguir ampliando nossa rede de creches e escolas, para que as mães possam continuar contando com a gestão municipal para cuidar dos seus filhos enquanto buscam o mercado de trabalho. Além disso, queremos seguir investindo nas políticas de combate ao machismo e fortalecer o atendimento às vítimas de violência doméstica, criando assim uma cidade mais segura, justa e igualitária para todas”.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: