Cartaxo vistoria obras de proteção da Barreira do Cabo Branco e anuncia para novembro entrega da primeira e da segunda etapa

 

Obra pioneira do enrocamento e drenagem preservam a falésia do processo erosivo

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, vistoriou, no início da tarde desta quarta-feira (26), as obras realizadas pela Prefeitura Municipal (PMJP) para a proteção da Barreira do Cabo Branco. Os trabalhos de enrocamento do sopé da falésia e a drenagem no alto, na região dos bairros de Seixas e Altiplano seguem em ritmo acelerado e com previsão de conclusão até o próximo mês de novembro. Esta é a primeira vez que uma gestão sai do discurso e debates para executar uma obra concreta de proteção deste que é um dos maiores cartões postais da cidade.

“Estamos avançando com duas etapas muito importantes das obras de proteção da Barreira. O enrocamento e a drenagem são fundamentais para que a falésia seja preservada. Os trabalhos de enrocamento respeitam o horário da maré e até novembro teremos a entrega destas obras. É mais um desafio que nossa gestão teve coragem de enfrentar e hoje já é uma realidade”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

A obra do enrocamento consiste na colocação de pedras no sopé da barreira, que funcionará para evitar que o mar atinja a falésia na mesma intensidade e continue provocando sua erosão. Já foi implantado um quilômetro, compreendendo mais de 50% da implantação das pedras. O volume de pedras é de 10.389,51 metros cúbicos. A partir deste trabalho, já é possível ver que está se formando uma faixa natural de areia de engorda ao lado das pedras.

Através das obras de drenagem que envolvem uma área de cinco hectares, a PMJP implanta o sistema de coleta de águas pluviais e de pavimentação de ruas. A intervenção da nova rede de drenagem disciplina o curso da água das chuvas até a praia reduzindo o impacto que ela causava no alto da barreira durante seu escoamento. Com a implantação das novas manilhas, a capacidade de escoamento é quatro vezes maior. Para se ter ideia, estão sendo substituídas manilhas de 400 milímetros (mm) de diâmetro por novas de 1.500 mm de diâmetro.

Enrocamento:
Valor da obra: R$ 4.119.254,89;
Volume de pedras total: 16.914,22 (em torno de 17 mil metros cúbicos);
Extensão Total: 1.816 metros, executados até hoje em torno de 1.000 metros;
Volume executado de pedras: 10.389,51 metros cúbicos
Percentual executado 50% da obra.

Drenagem:
Percentual executado: 65 %
Mais de 1400 metros de tubulação de rede de drenagem implantada
Mais de 35 poços de visita executados até o momento
Valor contratual: 3.697.292,12

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: