Berg Lima protocola renúncia na Câmara de Bayeux e cidade terá eleições indiretas para eleger prefeito

Berg Lima, protocolou na manhã desta terça-feira (14), renúncia e oficialmente, agora, é ex-prefeito de Bayeux. Neste momento o cargo de prefeito está em vacância e cidade terá uma eleição extraordinária pela Câmara Municipal para escolher o novo prefeito.

O presidente da Câmara, Inaldo Andrade (PL), acredita que o pedido de Berg é uma manobra política para que sejam realizadas eleições indiretas e então mudar o cenário político da cidade. A decisão será comunicada ao cartório eleitoral e a Câmara tem um prazo de 30 dias para lançar edital e marcar nova eleição interna. Em Bayeux, são 17 vereadores.

Qualquer cidadão pode concorrer ao cargo, mas apenas os vereadores têm direito a voto. Para ser eleito, é necessário a metade dos votos mais um, ou seja, nove votos, explicou o procurador-jurídico da Câmara de Bayeux, Delosmar Mendonça Neto. Ele disse que a Mesa Diretora emitirá um ato para disciplinar o processo eleitoral e que a justiça eleitoral e o Ministério Público vão ajudar na condução.

 

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: