Com Cícero Lucena, Progressistas caminha para primeira candidatura à prefeitura de João Pessoas

Vaulene Rodrigues, presidente do PP em João Pessoa

O Progressistas confirmou, nessa última quinta-feira (9), o ex-senador Cícero Lucena como seu pré-candidato à prefeitura de João Pessoa, nas Eleições 2020. Será a primeira vez que o partido concorrerá ao cargo. De acordo com Vaulene Rodrigues, presidente da executiva na capital paraibana, o anúncio marca um novo momento para o fortalecimento da legenda – que já conta com uma das maiores bancadas da Câmara Municipal, incluindo o presidente, João Corujinha.

Diante das turbulências econômicas e sociais provocadas pela pandemia de Covid-19, Vaulene destaca que é preciso recorrer a quem tem experiência para orientar e administrar tempestades. “Em épocas de dúvidas, precisamos buscar certezas. Encontrar em quem já provou que tem capacidade para fazer, a força e o amparo necessários pra se trilhar um caminho seguro. E Cícero traz tudo isso”, explicou.

Para ela, João Pessoa vem se desenvolvendo, passou por importantes transformações, mas não pode correr o risco de cair nas mãos de quem ainda não tem capacidade para liderar a cidade. “Nossa gente precisa de suporte, de carinho, de amor e, acima de tudo, de um bom prefeito para nos guiar pelos próximos anos”, defendeu.

BAGAGEM
Cícero foi governador da Paraíba, prefeito de João Pessoa por dois mandatos seguidos e também senador. A frente do governo municipal, ele foi responsável por uma série de projetos que impactaram a vida de muitos pessoenses, como o “É pra Estudar”, o “É pra Morar” e o “É pra Comer”. Segundo Vaulene, Cícero revolucionou o jeito de fazer política na cidade.

“Queremos tornar o próximo mandato um novo marco de olhar por João Pessoa e de cuidar da nossa gente. Para isso, nós, Progressistas, conclamamos a união das forças políticas, a sociedade civil e todos aqueles que acreditam que é possível fazermos uma gestão acolhedora, que garanta renda e emprego para as pessoas, e trilhe o caminho do desenvolvimento social e econômico”, concluiu.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: