Veneziano sai em defesa de João e diz que Ricardo não respeita a história e os valores da pessoas

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) saiu em defesa do governador João Azevêdo, nesta quarta-feira (4), durante entrevista à uma emissora de Campina Grande, após o governador ter sido tachado de traidor e mentiroso pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). Veneziano disse que não há nenhum comportamento de João que referende as acusações de Ricardo e cobrou respeito do ex-governador.

“É importante que respeitemos as pessoas. Me chama a atenção, negativamente, quando você tenta desdenhar, humilhar e desconhecer os valores que cada pessoa tem. Nenhuma relação, em sociedade, se dará se não houver o respeito. Esse processo levou ao desgaste das relações de amizade, das relações pessoais e políticas, ao desgaste e enfraquecimento do próprio PSB. O governador se comportou de forma ponderada diante da maneira que foi utilizada para instituir a dissolução do Diretório Estadual”, declarou.

O senador alfinetou o ex-governador ao criticar o discurso utilizado por Ricardo de que  deu o mandato de graça a João Azevêdo e outros aliados políticos, a exemplo do próprio Veneziano. “Eu sou da tese de que a onipotência e onisciência só pertencem a Deus. Quando algumas pessoas se apresentam como onipotentes, ninguém tem mais nenhum valor”, ressaltou Vital do Rêgo, para depois lembrar a Ricardo o apoio dele e do seu irmão à candidatura do PSB em 2014.

“Imagine se eu fosse dizer que em 2014 o projeto do PSB só foi adiante por foça do apoiamento, e aí os números mostram isso, que o PMDB deu de forma modesta e decisiva, mas não é dessa forma que se faz política. Em 2014, a candidatura do ex-governador perdeu em primeiro turno. Se o PMDB não estivesse chegado é entendido que naquele instante era necessário apostar no projeto do PSB, diante do cenário com o PSDB, fatalmente, os 6% dos votos de Vitalzinho não levaria à vitória de Ricardo Coutinho”, pontuou.

 

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: