ANÁLISE: João, o jogo de xadrez e os desdobramentos da Calvário

“O governador João Azevêdo age com habilidade política. Seus posicionamentos estão surpreendendo até os mais experientes políticos da Paraíba”. A frase é de um aliado muito próximo do governador, que preferiu não se identificar.

Cobrado por aliados por uma atitude mais enérgica em relação à crise no PSB e, recentemente, pelos desdobramentos da Operação Calvário, o interlocutor revela que João joga um jogo de xadrez. Cada movimento é meticulosamente estudado. Sabe das consequências de cada passo.

A paciência é uma das virtudes de João Azevêdo, segundo a fonte. O governador não se deixa levar por pressões. Sobre o PSB, o governador aguarda os desdobramentos da Operação Calvário. Sabe que as investigações devem se aprofundar trazendo consequências diretas em relação à disputa interna no partido.

Sem tomar uma atitude mais radical, o governador vai observando os adversários caminhando para xeque-mate, fruto de ações e atos incoerentes. Exatamente o oposto de João, que tem sido criticado por omissão, ausência de atitude ou postura mais firme, para manter a coerência.

A verdade é que, nesse jogo de xadrez,  o governador vai avançando, mesmo agindo com com bastante sutileza. Até agora avaliou, estudou e agiu baseado nos movimentos dos adversários, entretanto, nós próximos dias, peças-chaves do jardim girassol serão removidas do tabuleiro de João. Xeque-mate.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: