Otávio Paulo Neto rebate cobranças sobre novas fases da Operação Calvário: “O tempo da justiça não é o tempo da angústia de muitos”

A semana foi marcada por pronunciamentos dos deputados estaduais Wallber Virgolino (Patriotas) e cabo Gilberto Silva (PSL), na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba, sobre uma suposta movimentação, nos bastidores, para tentar barrar as investigações da Operação Calvário, que investiga desvio de recursos da Cruz Vermelha. Os parlamentares estranham a demora em relação à novas fases da operação.

Em contato com o Blog do Anderson Soares, nesta sábado (5), o coordenador do Gaeco, Otávio Paulo Neto, responsável pelas investigações, rebateu as ilações feitas pelos deputados. Paulo Neto afirmou que às investigações seguem o fluxo normal e ressaltou que a justiça tem regras rígidas que não podem ser desconsideradas.

“Nada atípico. O tempo da justiça não é o tempo da angústia de muitos. A justiça tem fluxo próprio e regras rígidas,  as quais não podem ser desconsideradas. Há uma visceral diferença entre justiça e justiçamento”, declarou.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: