BASTIDORES: Precavido, João Azevêdo adota medidas para evitar gravações clandestinas durante reuniões na Granja Santana

Após o vazamento de áudios com conversas particulares envolvendo políticos, o governador João Azevêdo (PSB) resolveu adotar algumas medidas de segurança para não ser vítima de arapongagem. Além de realizar uma minuciosa “operação” para localizar possíveis grampos na Granja Santana, principalmente, na sala de reuniões onde tudo é vasculhado, para se reunir com o governador é exigido que se deixe o celular na entrada do gabinete com a secretária particular de João. Todos os visitantes são obrigados a entrar na sala sem celular.

Isso acontece na Granja e no gabinete do Palácio da Redenção, que também passou por vistoria anti-grampo. Segundo informações de fontes palacianas ao Blog do Anderson Soares, pelo menos uma vez por mês, as salas de reuniões do governador são alvos de varreduras para descobrir eventuais grampos. Quadros, móveis e equipamentos são avaliados para evitar qualquer tipo de  arapongagem. Tudo sob a coordenação do Chefe de Gabinete, Ronaldo Guerra. Em tempos de Calvário, todo cuidado é pouco.

Comentários
Fechar Menu