Em depoimento, Leandro Nunes revela compra de imóvel para Livânia com dinheiro de propina da Cruz Vermelha

Em depoimento à justiça no inicio do mês, Leandro Nunes, ex-assessor de da secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, decidiu colaborar com as investigações da Operação Calvário, que denuncia suposto esquema de desvio de recursos da saúde do Estado através da Organização Social, Cruz Vermelha.

Leandro Nunes confirmou, também, a compra de um imóvel para Livânia, em Sousa, no valor de R$ 400 mil, dividido em duas prestações. Segundo trecho do depoimento, a compra foi feita com dinheiro de propina da Cruz Vermelha. O imóvel foi comprado ao dono do Atacadão Rocha, conhecido como Waltão. Leandro afirmou que pagou, pessoalmente, a segunda parcela do imóvel.

O ex-assessor de Livânia revelou ainda, que o dinheiro da propina ficava na casa dele, a pedido da secretária. Segundo Nunes, o dinheiro era de Livânia e sempre que ela precisava pedia a ele, para evitar transação bancária. Com a colaboração, o Ministério Público decidiu pedir a revogação da prisão de Leandro.

“Como se denota do depoimento acima transcrito o investigado, além de confessar o seu envolvimento com a ORCRIM’ (Organização Criminosa) em
apuração no âmbito do complexo investigatório cognominado “Operação
Calvário”‘, trouxe a lume relevantes esclarecimentos em torno de eventos que o envolveram, além da disposição de textualização quanto a outros”, diz o trecho da decisão do desembargador Ricardo Vital.

 

Comentários
Fechar Menu