VEJA FOTOS: moradores da cidade de São Bento sofrem com lixo nas ruas e descaso da gestão municipal

A gestão do prefeito Jarques Lúcio (DEM), do município de São Bento, no Sertão da Paraíba, voltou a virar alvo de reclamação da população, dessa vez pelo descaso no que diz respeito à coleta de lixo, aliada à falta de ordenamento urbano, que tem deixado os munícipes entregues à própria sorte.

Nesta quinta-feira (31) o Blog do Ninja recebeu fotografias tiradas pelos próprios moradores da cidade que retratam, em imagens, a situação precária a que os cidadãos estão sujeitos por conta da omissão do poder público.

Segundo um dos moradores, que enviou as imagens, e preferiu não se identificar, a cidade está tomada pelo lixo. Ele denuncia que a coleta não está sendo feita. Animais soltos nas ruas também despejam dejetos que incomodam o dia a dia e até mesmo o ar de quem respira o odor dos excrementos.

“São Bento está uma esculhambação, falta coleta urbana, muitos bichos nas ruas, é um absurdo o que se prometeu tanto na campanha nada é cumprido, é uma coisa rara nos vermos a coleta urbana sendo feita nas ruas, a cidade está literalmente entregue às baratas” desabafou um morador da capital mundial das redes.

Esse não é a primeira reclamação que a atual gestão é alvo.

A administração do prefeito Jarques carrega na bagagem uma série de escândalos desde que assumiu, que passam por acusações de nepotismo, devido a uma grande quantidade de parentes nomeados na prefeitura, a ser apontada como a 5ª cidade que mais consumiu combustível no ano de 2018, e a terceira no ano de 2017, conforme levantamento do Sagres Online.

EM TEMPO

Ainda ontem, quarta-feira (30), o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, emitiu alerta ao Município de São Bento no Sertão da Paraíba por irregularidades previdenciárias e novamente por conta dos gastos com combustível.

A advertência foi direcionada ao prefeito Jarques Lúcio da Silva. A Corte pede que a administração adote medidas de prevenção ou correção, conforme o caso, relativamente as ações de controle, novamente aos combustíveis no município, porque até agora nenhuma recomendação foi implementada, havendo apenas o controle de utilização de veículos, configurando descumprimento do que dispõe a RN TC n° 05/2005.

Outro ponto atacado pelo Relatório de Controle de Gestão do TCE refere-se ao descumprimento do disposto nos artigos 94 e seguintes da lei 4320/64, no tocante ao controle de bens móveis. O Relatório também aponta ausência de controle dos bens imóveis da administração municipal de São Bento, e o descumprimento dos acordos de parcelamentos referentes as dívidas junto ao RPPS (Regime Próprio de Previdência Social), ocasionando uma inadimplência no valor de R$ 2.301.551,64 no período compreendido entre janeiro a novembro/2018.

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: