Escola sem Partido: “Vamos sentir o retrocesso na pele”, diz Estela sobre futuro governo Bolsonaro

Em meio à discussão do “Escola Sem Partido”, barrado na Paraíba durante sessão da terça-feira (4), a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) comentou a declaração do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), favorável à gravação de professores por alunos dentro de sala da aula. “Temeroso. O país vive, na minha visão, em estado de exceção”, disse a deputada.

Segundo Estela, sob o comando de Bolsonaro o Brasil passará nos próximos anos por um forte retrocesso. “Desde 2016, quando começamos a processar o impeachment de uma presidente eleita, que não tinha comprovadamente nenhum crime”, disse. “Depois deste processo de exceção, vivemos essa situação em que um governante defende coisas absurdas do ponto de vista da democracia. “O povo terá que provar a escolha que fez, vamos sentir o retrocesso na pele”, lamentou.

Escola sem partido

O Projeto de Lei 2013/2018, do Governo do Estado, que permite a expressão de pensamentos e opiniões em ambiente escolar nas redes públicas e privadas de ensino do estado. A matéria é contrária ao Projeto de Lei 7180/2014 denominado ‘Escola Sem Partido’, que tramita no Congresso Nacional.

De acordo deputada Estela Bezerra, uma escola sem ideia e sem pensamentos livres não promove a educação. “O Governo do Estado se antecipou e enviou para esta Casa matéria que resguarda e protege a atividade pedagógica, defendendo não só a democracia, mas também a nossa obrigação constitucional de proteger a educação como instrumento fundamental da emancipação econômica, social e política do nosso país”, argumentou a parlamentar.

O Projeto de Lei 2013/2018 foi aprovado por maioria na Casa e segue agora para sansão do governador Ricardo Coutinho.

Crédito: RádioBlog

Comentários

Blog do Anderson Soares - Todos os Direitos Reservados

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: