Leto Viana pode ter comprado seu mandato de prefeito, afirma PF; esquema tentou matar delator

A Polícia Federal revelou agora, em entrevista coletiva, que material coletado na Operação Xeque Mate pode levar a conclusão de que o prefeito de Cabedelo, Leto Viana (PRP), comprou o seu mandato do ex-prefeito Luceninha em 2013.

A operação de compra teria tido suporte do empresário Roberto Santiago, cuja residência foi alvo hoje de mandados de busca e apreensão. Os investigadores revelaram que encontraram recibos na casa do empresário que serão periciados e investigados.

Delator ameaçado

A Polícia Federal revelou ainda que o delator do esquema, o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cabedelo, Lucas Santino, teria recebido ameaças de morte.

E que o prefeito Leto Viana também ameaçava outros vereadores, mantendo consigo inclusive cartas renúncias de todos os parlamentares envolvidos no esquema – uma forma de impedir denúncias e delações.

A PF disse ainda que a organização criminosa era chefiada pelo prefeito Leto Viana, detido e afastado das funções. As investigações estão acontecendo há mais de um ano.

“Os paraibanos podem confiar que vamos pegar todos os que estão envolvidos”, arrematou um dos representantes da polícia.

Crédito: Paraiba.com.br

Comentários
Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: