Moradores elegem saúde, educação e políticas urbanas como prioridades

Na noite desta quinta-feira (1º), os moradores dos bairros e comunidades que compõem a 13ª e a 14ª Regiões de Participação Popular (RPPs) estiveram reunidos na Escola Municipal Olívio Campos, nos Bancários. Na segunda Audiência Regional do ciclo 2018 do Orçamento Participativo (OP) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), foram divulgadas as políticas públicas eleitas como prioritárias pela população para as duas regiões.

Para o prefeito Luciano Cartaxo, as assembleias são a oportunidade para a população se colocar e dizer o que é mais importante para garantir sua qualidade de vida. “Estamos aqui anotando tudo o que a população diz para que os secretários deem os encaminhamentos, pois mesmo nesse cenário difícil a cidade vem avançando e continuará a avançar”, garantiu.

Para os moradores da 13ª RPP, investimentos em saúde e educação devem ser priorizados pela gestão. Já para os moradores da 14ª, as prioridades são política urbana e saúde.

A 13ª RPP é formada pelos bairros do Centro, Torre, Tambauzinho, Expedicionários, Miramar e pelas comunidades Padre Hildon Bandeira, Cafofo, Liberdade, Brasília de Palha, Vila Tambauzinho, Tito Silva, Miramar e Travessa Yayá. Fazem parte da 14ª RPP o Castelo Branco I, II e III, Bancários, Anatólia, Jardim São Paulo, Jardim Cidade Universitária, Colibris II e as comunidades São Rafael, Santa Clara, Timbó, Eucalipto, Paulo Miranda e Santa Bárbara.

O vice-prefeito Manoel Júnior ressaltou a disposição de todos os presentes que, mesmo após um dia de trabalho, compareceram à audiência demonstrando seu compromisso com o desenvolvimento da cidade. “Todos que estão aqui vieram exercitar sua cidadania e a verdadeira democracia. A população diz quais são os problemas do seu bairro, bem como as ações e os serviços importantes para a cidade. Nossa responsabilidade de fazer a cidade que queremos é compartilhada”, destacou.

O secretário do Orçamento Participativo, Francisco das Chagas, ressalta que o OP empodera a sociedade e fortalece o poder local, fazendo o compartilhamento de poder entre gestão e população, que participa e fiscaliza as ações do governo, além de ajudar na elaboração e implementação das peças orçamentárias: Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO); Lei Orçamentária Anual ( LOA) e Plano Pluarianual (PPA).

Em João Pessoa, o Orçamento Participativo foi transformado em lei em março de 2013. Por estar consolidado na capital paraibana, o OP tem se constituído em referência para que outras prefeituras também adotem a democracia participativa em suas gestões.

Comentários

Blog do Anderson Soares - Todos os Direitos Reservados

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: